terça-feira, 16 de julho de 2013

Roteiro: Inhotim

Quando pensamos, eu e o Henrique, em criar este blog a ideia inicial foi de relatar sobre nossas experiências nos lugares que gostamos e costumamos ir em Belo Horizonte e São Paulo, por serem cidades que sempre estamos. Quando morava em BH sempre ia em busca de uma boa programação, de um evento bacana e em sua maioria ligada a cultura e de preferência de graça... acho que na ansiedade de escrever sobre tudo que encontro de legal para fazer tanto aqui em SP (que é muita coisa), quanto em Belo Horizonte, ficou um pouco de lado de falar destes lugares. O Henrique já publicou sobre alguns deles e até bolou critérios de avaliação, vocês podem conferir aqui e aqui
Então, vou tentar falar mais sobre lugares que gostamos de ir ou que queremos ir e que seja legal para comer, ouvir musica, encontrar amigos, ler um livro, passear... 


Como estivemos em BH na semana passada, quero falar de um lugar lindo que fica próximo de lá. O Inhotim (Instituto de Arte Contemporânea e Jardim Botânico) é um dos lugares mais lindos que já visitei, ele foi idealizado pelo empresário Bernardo Paz na década de 1980, mas foi em 2005 que a propriedade particular foi transformado em um grande espaço cultural, fundado como Instituto Cultural Inhotim. A primeira coisa que me impressiona ao chegar lá, é a sua exuberância natural, suas lindas palmeiras na entrada e seus preciosos jardins, e isso não é atoa, lá conta com uma coleção de espécies de botânica de diferentes partes do Brasil, em especial as nativas. Bem antes de se tornar o lugar que é hoje, em 1984 o local recebeu a visita de ninguém menos que  Roberto Burle Marx que deu algumas sugestões e colaborações para os jardins, que ao longo do tempo cresceu e se modificou. Acho que só pelos jardins já vale a visita. 

O Inhotim ainda possui um grande acervo de obras de arte contemporânea expostas a céu aberto ou em galerias temporárias e permanentes, e olha, é muuita coisa... "O acervo artístico abriga mais de 500 obras de artistas de renome nacional e internacional, como Adriana Varejão, Helio Oiticica, Cildo Meireles, Chris Burden, Matthew Barney, Doug Aitken, Janet Cardiff, entre outros. O Inhotim se diferencia de outros museus por oferecer ao artista condições para a realização de obras que apenas em seu parque poderiam ser construídas."

A primeira vez que fui, foi no meu primeiro período de faculdade com as meninas da minha turma em 2006. Já voltei algumas vezes e é sempre uma novidade, porque sempre tem algum lugar novo, uma exposição nova...
No site deles você encontra todas as informações necessárias, sobre os valores dos ingressos (na terça-feira é de graça), horários de funcionamento, agendamento de visita em grupo, onde se hospedar caso você não seja de lá... Vale muuuuito a visita!!!

E já que é para avaliar vamos as notas?
 
Atendimento: Nota 5
Localização: Nota 3 (na verdade o problema não é a localização e sim a sinalização para chegar lá)
Produtos: Nota 5 (além de tudo que falei, lá possui ótimos restaurantes e 2 lugares para fazer umas comprinhas e trazer lembrancinhas de lá)
Nota geral: 10, rsrs